!


Há muito tempo que é assim, o topor da rotina vai-me tomando os membros até chegar aos ossos já não me lembro bem como era antes de ter mudado de vida (...) ainda não sei se consegui ou nã0, mas dizem que o tempo resolve tudo, por isso fico a espera, que é muito fácil para quem aprendeu a não esperar nada dos outros.

(...)

Gostava apagar da memória o cheiro da tua carne e o peso do teu peito em cima do meu , esquecer os teus olhos(...)Mas a memória é autónoma e trac,oeira, vem de tudo e do nada e o pior é que só serve para nos distrair da realidade, nos arrancar dos outros para depois nos devolver o corac.ão mutilado pela saudade.

Mas quando me lembro de ti, também guardo uma lic,ão diferente de amor.

Contigo o amor nunca foi um acto de funcionalidade mas apenas um jogo de sintonia.

(...) o silêncio doí mais do que o choro e o olhar pode gritar muito mais alto do que a voz e se calhar é por isso que aprendi a não te dizer nada , nem quando me votavas a dias de silêncio, nem quando regressavas com a naturalidade de quem esteve sempre perto.

(...)

O tempo nunca de perde , apenas se gasta da melhor ou da pior forma, a solidão é um luxo daqueles que sabem esperar (...)

(...) O que a vida me ensinou é que ninguém é sempre feliz , muito menos para sempre, que a vida é um fio monótono e repentino, que nos vai levar a lugar nenhum, pontuada de momentos especias.(...)

Não sei bem porquê, mas acredito que a distância aproxima as pessoas quando elas têm mesmo alguma coisa para dar !


1 comentário:

  1. Concentrando-me na última frase, é isso que acontece conosco não é? xD

    ResponderEliminar